Viajar torna as pessoas mais receptivas e confiantes em relação às outras, revela pesquisa

 

Não chega a ser surpresa, mas recente pesquisa revelou: aqueles que viajam com frequência se tornam mais abertos às diferentes culturas e tendem a ter mais confiança nos outros indivíduos.

O levantamento feito pelo site momondo revela que, para 76% das pessoas, as viagens trouxeram uma visão mais otimista sobre diferenças e diversidade. A mesma porcentagem acredita que passou a olhar de maneira mais favorável para outras culturas em geral. Já 75% afirmaram que a forma como veem os indivíduos dos lugares que visitaram se tornou mais positiva.

Entretanto, na avaliação de 48% dos respondentes, hoje em dia as pessoas são menos tolerantes com as diferenças do que há cinco anos. Mas 61% acreditam que se as pessoas viajassem mais, haveria menos intolerância.

No estudo, intitulado “O Valor das Viagens”, foram entrevistadas mais de 7,2 mil pessoas. No total, 18 países participaram, entre eles Brasil, Austrália, China, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Itália, México, Noruega, Portugal, Rússia, África do Sul, Espanha, Suécia, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

Brasileiros amam fazer novas amizades nas viagens

A receptividade brasileira é famosa em todo o mundo e pôde ser comprovada estatisticamente na pesquisa. A maioria dos brasileiros, 82%, já fez novos amigos em viagens, índice maior se comparado à média global, de 67%. Quando questionados se já viajaram com o objetivo principal de conhecer pessoas de outras culturas, 50% dos brasileiros responderam que sim. Considerando a média global, esse número foi de 30%.

Ao mesmo tempo em que são bastante abertos às outras culturas, os viajantes brasileiros mantém fortes raízes com os próprios costumes. Prova disso é que, dos entrevistados, 88% se enxergam como cidadãos do mundo, porém, 87% também se veem como parte de sua comunidade local.

Metodologia

O estudo “O valor das viagens” consiste em pesquisa com uma base de 7.292 respondentes, no total. Foram analisadas respostas de 18 países diferentes. Em cada um deles, foram entrevistadas 400 pessoas. Os dados foram coletados pela empresa internacional de pesquisa CINT. As amostras são compatíveis com as características demográficas de cada país nos que diz respeito ao gênero, idade e regiões de origem dos participantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s