Bélgica

10421106_1010620145645505_5371242923292687868_n

As maravilhosas cervejas e chocolates belgas…conheçam aqui

A Bélgica não tem o charme da Holanda, a imponência da Alemanha, o glamour da França ou a qualidade artística da Itália. Mas, isso não significa que a Bélgica não seja charmosa, imponente, glamourosa, que tenha chocolates (e cervejas) deliciosos e artistas plásticos da melhor qualidade. A soma de tudo isso faz do país um destino obrigatório para quem quer conhecer a Europa. A Bélgica é, praticamente, dividida em três países diferentes. No norte, ficam os destinos mais famosos. É em Flandres que fica Bruges, a Veneza do Norte, com seus canais, suas praças medievais, a Igreja do Sangue Sagrado e museus belíssimos como o Groeninge. Na Antuérpia, onde também se fala flamengo, fica a casa onde nasceu Rubens, o maior artista plástico belga do século 17, e os distrito dos diamantes. No norte ficam ainda Gent e a praia de Oostende. Na Wallonia, de língua francesa, vale a pena conhecer a beleza medieval de Namur e as águas de Spa. Mas é a capital Bruxelas que guarda o melhor dos dois lados. Lá fica uma das praças mais deslumbrantes da Europa, a Grand Place, e dois pontos turísticos que definem a excentricidade da capital belga: o Atomium e o Manneken Pis, a estátua do garotinho que faz xixi. Na mesa, vale a pena ganhar uns quilinhos a mais e encher a barriga de chocolates, waffles e cervejas – algumas fabricadas por monges há centenas de anos.

O país também é conhecido pela qualidade de seus quadrinhos, tendo o personagem Tintin, de Hergé, como seu maior símbolo.

COMO CHEGAR

Aéreo – Não há voos diretos entre o Brasil e a Bélgica. No entanto, o país é facilmente acessível através de companhias como KLM, Alitalia, British Airways, Air France, Iberia, TAP e Lufthansa. Companhias low-cost como EasyJet e Ryanair, também oferecem boas opções até Bruxelas.

Ferroviário – Dentre as alternativas ferroviárias estão o Eurostar e as linhas holandesas da NS.

COMO CIRCULAR

A Bélgica conta com uma boa rede de ônibus e trens ligando as principais cidades turísticas. A NMBS/SNCB (www.b-rail.be) opera os serviços ferroviários, enquanto que companhias locais, notadamente a Kusttram (www.dekusttram.be), DeLijn (delijn.be) e Tec (www.infotec.be), cobrem as linhas rodoviárias, intermunicipais e urbanas. Viajar de trem é um pouco mais conveniente, com saídas mais frequentes e serviços mais rápidos. Andar de bicicleta é uma boa opção para quem está dentro das cidades ou viaja em circuitos ciclísticos para turistas.10421106_1010620145645505_5371242923292687868_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s