San Marino

IMG_6951IMG_7018 - Copia

Serenissima Repubblica di San Marino. Este é o nome oficial desta bela, pequena e fascinante república independente, que fica bem no meio da Itália e muitas vezes as pessoas não sabem nem que este é na verdade um país e não uma cidade! O nome faz justiça ao lugar, que emana paz por todos os cantos, como se fosse um pedacinho do mundo que parou no tempo, isolado do resto da civilização. E pedacinho também descreve bem San Marino, já que ele é o terceiro menor país da Europa (após Vaticano e Mônaco). Ele reivindica ser a república mais antiga do mundo, tendo sido fundada em 301 d.C.

A 657 metros do nível do mar, a vista que se tem da região e o espetáculo que o pôr-do-sol oferece fazem qualquer um ficar de queixo caído. A capital da República de San Marino é a Cidade de San Marino, que é exatamente onde ficam praticamente todas as atrações turísticas do país que tornou-se Patrimônio Mundial da UNESCO em 2008 (“San Marino: Centro Histórico e Monte Titano”).

Mas chega de história de detalhes, vamos partir para a parte prática! Eu sempre, sempre, sempre quis conhecer San Marino e planejei ir enquanto estava morando na Itália durante meu processo de cidadania italiana… Não deu certo. Acabei indo logo após ter finalizado o processo, com a companhia do meu maridão André. Não existe nenhum aeroporto em San Marino e quem planeja visitar o local, precisa chegar por alguma cidade próxima – como Rimini, Ancona ou Bolonha. Também não existe trem direto, sendo necessário descer em Rimini e pegar um ônibus (número 72, que sai de um ponto em frente à estação de trem). Da última vez que pesquisei, o valor era de 4,50 Euros por trecho. Nós estávamos em Verona, alugamos um carro e chegamos sem problema algum.

Para quem chega de carro, basta ficar atento: ao chegar na parte histórica no topo da montanha, não é possível e nem permitido andar de carro durante o dia. Existem dois ou três estacionamentos perto do portão de entrada (e às vezes é até um pouco difícil achar vaga). Existem algumas máquinas onde você paga pelo tempo que pretende ficar e só precisa colocar o comprovante de pagamento no vidro do carro.

DIOMA E MOEDA EM SAN MARINO

Lá, as pessoas falam italiano e a moeda utilizada é o Euro. Nem todo mundo fala inglês, mas é muito tranquilo conseguir se comunicar.

 

TURISTA PRECISA DE VISTO? 

Brasileiros não precisam de visto para entrar em San Marino e nem recebem um carimbo no passaporte ao atravessar a fronteira. Para quem gosta de colecionar carimbos, fica aqui uma dica muito legal: basta ir até o centro de informação turística (perto do bondinho/cable car), pagar 5 Euros e você recebe um carimbo de mentirinha, mas que é bem legal de se ter.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s